Revertendo a Esclerose Múltipla com a Dieta

Revertendo a Esclerose Múltipla com a Dieta_post

Revertendo a Esclerose Múltipla com a Dieta

2 Comentários
|

Encontrei um dia desses uma palestra interessantíssima da Dra. Terry Wahls, uma doutora americana que foi diagnosticada com esclerose múltipla progressiva secundária, uma doença degenerativa que foi aos poucos limitando seus movimentos e capacidade de locomoção.

Ela visitou os maiores especialistas na doença que pôde encontrar, se submeteu à quimioterapia, às mais modernas medicações, mas nada parecia dar algum resultado positivo. Ela então começou a analisar os estudos e pesquisas mais recentes sobre o funcionamento do cérebro e quais nutrientes poderiam influenciar o progresso da sua doença. Ela começou a tomar diversos suplementos isolados com os nutrientes que, de acordo com suas pesquisas, seriam necessários para a recuperação do seu cérebro, e notou que houve uma boa desaceleração do progresso da doença.

Ela progredia mais lentamente, mas continuava progredindo. Ela já não conseguia mais andar, e dependia de uma cadeira de rodas motorizada para se locomover.

Foi então que lhe ocorreu uma idéia: e se, ao invés de ingerir estes nutrientes na forma de suplementos isolados, ela ingerisse todos estes nutrientes através dos alimentos? Certamente, além de todas as substâncias que ela sabia que eram necessárias, ela iria ingerir um monte de outros nutrientes de brinde que poderiam fazer um grande diferença em seu estado.

Ela então começou a pesquisar quais alimentos continham os nutrientes que necessitava, e começou a montar uma dieta específica para alimentar o seu cérebro e permitir que ele se regenerasse.

Em poucas semanas após adotar a nova dieta, ela começou a notar melhoras significativas. Em três meses, já estava andando novamente com a ajuda de bengalas. Um mês depois, sem bengalas. Em seis meses, deu uma volta de bicicleta ao redor da casa, e em nove meses, participou de um passeio ciclístico de 28 quilômetros.