Dieta paleo ou apenas comendo comida de verdade

Dieta paleo ou apenas comendo comida de verdade_post1

Dieta paleo ou apenas comendo comida de verdade

0 Comentários
|

Já tem quase um ano que mudei um pouco minha alimentação e principalmente a forma como lido com a comida e com o espelho. Se for preciso rotular, chamo de dieta paleo, senão digo apenas que como comida de verdade.

Não gosto dessa nomenclatura “dieta paleo”, porque acho que ela automaticamente traz uma interpretação errônea e é facilmente ridicularizada pela indústria alimentícia que está aí para fazer isso mesmo: dizer que comer como nossos ancestrais é antiquado e que o certo é ter sempre sua barrinha de cereal na bolsa.

É isso que dá lucro, não é? Pois bem, só decidi assumir esse “título”, porque as pessoas que me abriram os olhos e me fizeram me sentir muito mais em paz comigo também se denominam assim.

Eu li muitos artigos, alguns livros e ouvi inúmeros podcasts para descobrir que a paleo não é a dieta da proteína, não é low carb, não é a dieta do bacon (eu nem gosto de bacon…) e não necessariamente elimina grãos, frutas ou qualquer outro alimento. Como sempre deveria ser, a individualidade biológica é que determinará qual é o protocolo ideal para cada um.

Em um mundo ideal, saberíamos ouvir nosso corpo e por intuição selecionaríamos o que é melhor para ele… na vida real, um nutricionista paleo daria o suporte perfeito para encontrarmos nosso caminho.

Mas o que mais me encanta é que a paleo não fala só de alimentação, mas de tudo aquilo que podemos fazer na busca por mais saúde. Dormir o suficiente, administrar o estresse, movimentar o corpo, pegar sol, evitar substancias tóxicas (como o BPA que já falei aqui) e etc.

Quem acompanha o blog há mais tempo sabe que eu sempre fui a favor da comida de verdade e pode estar se perguntando o que mudou afinal. No meu caso, as principais mudanças foram perder o medo da gordura, comer somente quando sinto fome e eliminar adoçantes ao máximo.

Continuo não sendo radical, mas me sinto extremamente empoderada em ser capaz de escolher o que coloco no meu corpo, sem influência da compulsão e tampouco da neura. Isso é liberdade :)

No início eu fiz a ceto-adaptação (adaptar o corpo a usar gordura como fonte de energia) e me alimentava praticamente seguindo os instintos da fome… agora depois de dez meses nesse novo estilo é que comecei a pensar na parte estética de novo e estou arriscando novas estratégias.

Para matar um pouco da curiosidade, já estou comendo muito mais carbo (do bem!) do que antes.

Dieta paleo ou apenas comendo comida de verdade_post1

Aí tem um resumo do que comi esses tempos. Peixe, frango, ovos, iogurte natural, frutas … o bolo é de cenoura com chocolate, receita do livro “Barriga de Trigo”. O broto de feijão e o chucrute fiz em casa.

Fonte: meumundofitness